Um saltinho a Montenegro

Aproveitámos o segundo dia de estadia em Dubrovnik para dar um saltinho a Kotor, em Montenegro, sendo esta cidade considerada Património da Humanidade.

O tempo não estava favorável e estava prevista muita chuva, o que se verificou.

Para ir a Montenegro, temos que atravessar a fronteira e, visto que Montenegro não pertence à UE (pelo menos à data de escrita deste post), não se esqueçam dos vossos passaportes.

O que não estávamos propriamente à espera era de demorar cerca de uma hora para fazer 200 metros. A fila para a validação de passaportes na fronteira da Croácia para Montenegro foi desesperante. A Rita também já dava sinais de saturação… não foi fácil tentar distraí-la… mas a paciência resolve…

De Dubrovnik a Kotor são cerca de duas horas de carro, sem contar com o tempo de espera para atravessar a fronteira. Pelo caminho, parámos em Perast, para almoçar.

Perast, fica a poucos quilómetros de Kotor, e é uma vila muito pitoresca localizada na base de um conjunto de montanhas, que nos dão a sensação que estamos perante um cenário de fiordes, com belas vistas para a baía de Kotor.

img_8067img_8105img_8156img_8139

Este é um dos cenários mais bonitos de Perast, as duas ilhas minusculas, São Jorge e Nossa Sra. das Rochas. A primeira abriga um mosteiro, a segunda a igreja de Nossa Sra. das Rochas.

img_8147img_8148

Almoçámos por lá, num restaurante super tranquilo, com um playground para a Rita poder desanuviar, divertir-se e libertar energias.

A arquitectura dos edifícios nesta vila/aldeia é linda, fazendo uma simbiose perfeita com as margens da baía de Kotor e com as montanhas circundantes. Basicamente, o pouco tempo que estivemos em Perast, foi passado a apreciar as paisagens e a arquitectura.

Daqui fomos para Kotor. Kotor, na zona antiga (a única que explorámos), é envolvida por muralhas, é pequena e labiríntica… cheia de ruelas estreitas, que vão dar a praças movimentadas, com cafés, esplanadas.

Passeámos por estas ruas de pedra, de chapéu em punho e Rita ao colo. Se existe coisa que adoramos é sentir que estamos perdidos. Claro que não nos perdemos, pois o centro histórico é demasiado pequeno para isso e envolto em muralhas.

Infelizmente, devido ao mau tempo não deu para explorarmos como gostaríamos. Existem umas muralhas, com cerca de 1500 degraus que oferecem vistas fenomenais para a baía de Kotor. Era o objectivo deste saltinho a Montenegro, mas com a chuva que se fez sentir durante mais de 2 horas consecutivas, não deu para subir.

Estava o dia a chegar ao fim e, pelas nossas contas, ainda teríamos cerca de 2 horas de viagem de volta para Dubrovnik, pelo que deixámos Kotor para nos fazermos à estrada.

Ironia do destino, quando saímos de Kotor, parou de chover. Não voltámos para trás para subir a escadaria, mas ainda fomos presenteados com aquela bela luminosidade típica de final de dia sobre a baía de Kotor.

img_8357img_8363img_8365img_8371img_8373

Felizmente, atravessar a fronteira no regresso foi bem mais rápido. Não havia fila de trânsito, pelo que só demorámos cerca de 10 minutos no controlo de passaportes.

Apesar do tempo chuvoso, este saltinho a Montenegro valeu bem a pena. É verdade que não subimos a tal escadaria que queríamos, mas, por exemplo, Perast foi uma bela surpresa.

Nem que seja por um dia, quem vai a Dubrovnik, não se arrependerá de dar um saltinho a Montenegro. Mas já sabem, para evitar a grande fila na fronteira…acordem bem cedo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s